Photo - Margarethe Abussamra (1)-2               A fotografia sempre foi encarada como momentos inesquecíveis de uma pessoa ou de uma família. Sempre foi colocada em porta-retratos e como decoração. Fotos de viagens também.

De alguns anos para cá, essa visão foi deixada de lá e a fotografia passou a ter uma valorização bem acentuada como obra de arte.

Isso se deve a vários colecionadores e a criação das feiras de fotografia como temos no Brasil, a SP- Arte e ArtRio. Eventos de grande relevância internacional.

Na feira SP-Arte, países como Alemanha, México, África do Sul, Espanha, Portugal, Itália, Suíça, Reino Unido, Estados Unidos, e mais de 80 galerias do Brasil estão presentes.

Photo - Margarethe Abussamra (2)-2Entre as galerias nacionais e internacionais participam a David Zwirner, Marian Goodman Gallery, White Cube, The Approach, a galeria Vermelho, Luisa Strina, Carbono Galeria, Fortes Vilaça e Raquel Arnaud.

Além do público que tem a fotografia como arte, colecionadores, diretores de museus internacionais, curadores fazem parte desse universo nos dias que acontece a feira.

Todos vêm em busca dos artistas brasileiros que a cada dia, a cada ano estão na mira do mercado internacional.

Photo- Margarethe Abussamra

 

 

 

 

 

 

A fotografia contemporânea ultrapassou as fronteiras das linguagens artísticas. Hoje tem seu valor. Quebrou preconceitos. Conquistou galerias, bienais, coleções. Sejam fotos autorais ou documentais.

A fotografia é o viés poético que está ocupando paredes de residências (na cidade, no campo ou praia ), empresas e hotéis.

Muitos decoradores brasileiros e estrangeiros estão sendo influenciados pelas tendências apresentadas no Salão Internacional de Móvel de Milão, dita tendências e é o mais importante evento do mundo, onde a fotografia vem marcando presença forte. Exemplo disso é a empresa Moooi, criada em 2001 pela dupla de designers e empresários holandeses Marcel Wanders e Casper Vissers.

A marca holandesa Moooi, foi que revolucionou definitivamente a fotografia como arte na decoração. Ela dá continuidade ao visual, tornando-se parte do contexto do ambiente.

Com toda essa valorização já realizei projetos em lojas de decoração onde as minhas fotos, de 2 metros por um metro e meio, estavam inseridas no ambiente. Assim como em residências e hotéis.

A fotografia contemporânea é a “menina dos olhos” no ambiente. Não é modernismo ter fotos penduradas nas paredes e sim são obras que eternizam momentos, lugares e histórias. Existe uma proposta de valorizaram da obra.

A cultura brasileira inserida nas fotos é bem vista pelos colecionadores estrangeiros e brasileiros. O simples e lúdico andam de mãos dadas nas criações dos projetos fotográficos.

Photo - Margarethe Abussamra (3)-4

 

 

 

 

Por Margareth Abussamra

 

Margareth Abussamra, nascida em Bauru, interior do Estado de São Paulo. Filha de libaneses. Seus pais sairam do Líbano jovens e foram para a América do Sul. O Brasil tornou-se a segunda pátria.Formada em Jornalismo e Fotografia. Atuando há 37 anos na mídia brasileira. TV, Jornais, Revistas de grande circulação.
Viajou por vários países a trabalho. Como jornalista e fotógrafa. Tailândia, África do Sul, Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Portugal, França, Itália, Ilhas do Caribe, Argentina, Uruguai e tantos. Além de percorrer de Norte a Sul , de Leste a Oeste o Brasil. Em seu currículo fotografou personalidades mundiais. Presidente dos Estados Unidos, celebridades de Hollywood, da moda como Christian Lacroix, da música Freddie Mercury, Tina Turner, da gastronomia como Ferran Adrià.Como fotógrafa fez exposição na maior Mostra de Decoração do Brasil e da América do Sul  – Casa Cor São Paulo.Foi uma das pioneiras, no Brasil,  em fotografar casamento ao estilo jornalístico.Atualmente desenvolve projetos fotográficos autorais.

This post is also available in: enEnglish (Inglês)