Natal! Quando essa palavra vem a nossa mente, logo visualizamos a árvore cheia de luzinhas e muitos enfeites, o tradicional presépio que representa o nascimento de Jesus Cristo, as músicas natalinas, os presentes e claro as famílias reunidas em uma mesa farta, a tão esperada ceia.

Mas é na ceia dos lares brasileiros, que encontramos as diferenças de costumes nas tradições natalinas. Tal diferença se deve ao tamanho geográfico de nosso país, assim como as influências de várias culturas e o clima também.

E foi pensando nisso, que trago para esta edição especial sobre as Ceias de Natal nas regiões de todo Brasil.

O tradicional churrasco gaúcho faz parte da ceia de Natal da região Sul.

Mas com eles não devemos esquecer a influência alemã como no caso do borcht: sopa feita de beterraba, repolho, porco e creme de leite, acompanha também a broa de centeio.

E para adoçar a ceia, os famosos biscoitos de gengibre, canela e cravo, em diversos formatos de bonequinhos, estrelas, sinos, árvore de natal, boneco de neve assim como strudel de maça com nata além do chimarrão.

Outras particularidades vêm dos ucranianos que vivem no Paraná. Possuem duas igrejas: a Greco-católica e a Ortodoxa, assim como no Líbano. O dia da celebração do Natal para os Greco-católicos é dia 25 de dezembro e para os ortodoxos, sua comemoração é dia 6 de janeiro.

Já na região sudeste o carro chefe é o Pernil de Porco Assado, junto ao cuscuz paulista e a rabanada no forno.

Mas não se deve esquecer a forte influência da colônia japonesa no estado de São Paulo, com seus bolos enfeitados com temas natalinos – kurisumasu keki.

A rabanada no forno também chamada de Fatia da Parida, faz as mulheres grávidas na noite de Natal, saborearem porque diz a lenda que o doce aumenta a produção de leite materno.

Não existe ceia de Natal na região Centro-oeste sem o famoso Empadão Goiano e o Arroz de Pequi, fruto nativo com sabor fascinante.

Já em Mato Grosso do Sul a tradição fica por conta da famosa Sopa Paraguaia, que na verdade se trata de uma torta de milho, queijo e cebola.

Do Estado do Mato Grosso destacamos a famosa Mojica de Pintado, peixe tradicional da região, preparado com mandioca.

Como tempero tradicional nordestino temos o famoso azeite de dendê, e claro que a mesa tradicional nordestina tem que ter : a moqueca de peixe, o bobó de Camarão e o vatapá regados a muito leite de coco, pimenta e coentro.

Nas sobremesas as famosas cocadas, rapaduras e bolos de aipim ou mandioca fazem a festa da criançada.

E para acompanhar essas delícias na noite natalina, além da champanhe é claro o famoso Guaraná Jesus.

Na Ilha de Marajó, o prato principal na noite de Natal é a carne de búfalo, acompanhado de pirão de leite. E brindam com os sucos de frutas típicas: tucumã, bacuri e cupuaçu. Nessa região do  Brasil se localiza o maior rebanho de búfalos das Américas.

Mas o prato tradicional obrigatório nos lares brasileiros no dia 25 de dezembro é sem dúvida o famoso Peru, que faz parte de todas as ceias do Brasil: Norte, Sul, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. O peru assado, é originário dos Estados Unidos, especificamente no ano de 1621, no Dia de Ação de Graças, como símbolo de fartura.

E que aliás aproveitamos para dar uma nova receita de Peru ao molho de frutas vermelhas. Essa receita quem compartilhou foi a querida Sheila Ghosten, famosa no Líbano por seu famoso dote culinário.

Espero que gostem.

Ingredientes:

  • 1 peru
  • 2 xícaras de vinho branco
  • 1 maçã
  • 1 limão siciliano
  • 200 g de damasco seco
  • 200 g de ameixa seca
  • 150 g de cranberry
  • 1 kiwi
  • 100 g de castanha portuguesa
  • 1 pão francês adormecido
  • ½ xícara de leite
  • 4 colheres de sopa de manteiga
  • Louro a gosto
  • Pimenta do reino a gosto
  • 1 Cebola
  • 5 dentes de alho
  • 3 cravos
  • 1 cálice de vinho tinto
  • 1 colher de sopa de maisena
  • 3 colheres de geleia de frutas vermelhas
  • Sal a gosto
  • 4 colheres de mel

Tempero:

Inicialmente lave bem o peru e limpe-o com limão, sal grosso e água.

Logo após, faça um marinado com vinho branco seco, cebola, salsa, canela em pau, cravo, folha de louro, sal e alho. Inclua todos os ingredientes junto com o peru num saco grande e deixe na geladeira por 2 dias, virando a cada 3 horas para que o tempero fique uniforme.

Preparação:

IMG_0775

Para que o peru não fique ressecado, unte-o com uma pasta composta de manteiga, mel, suco de laranja, sal e pimento do reino. Passe-a por todo o peru, inclusive debaixo da pele. Logo após, adicione rodelas de kiwi embaixo da pele do peru, elas vão contribuir para deixar a carne mais macia e menos ressecada.

 

 

Recheio:

IMG_0779 IMG_0778 IMG_0777

Faça um pré-preparado de ameixa, maça, castanha portuguesa, damasco e miolo de pão adormecido molhado no leite.

Recheie o interior do peru com esse preparado e costure com barbante culinário.

Forno:

Envolva o peru no papel alumínio, e asse em forno baixo 150o C por volta de 6 horas, sempre regando o peru com o caldo .

Molho:

Separe o caldo que restou do peru assado, inclua a maisena, cranberry, vinho tinto e geleia de frutas vermelhas. Sirva com o peru.

por Margareth Abussamra

IMG_9562

This post is also available in: enEnglish (Inglês)