Desde a antiguidade, o ser humano se preocupa com a questão estética. Homens e mulheres buscam diferentes armas para mudar aquilo que os desagradem, buscam assim a eterna juventude.

Hoje em dia a Medicina Estética oferece possibilidade de melhorarmos nossa imagem, assim como retardar o envelhecimento. E a medicina estética vem ganhando espaço e seus profissionais vem se destacando na área médica no Líbano.

Alguns médicos brasileiros se destacam profissionalmente na terra dos Cedros. Dr. Ali El Ghandour é o melhor exemplo disso. Médico pós graduado em dermatologista e em estética, chegou ao Líbano disposto a embelezar as mulheres do Líbano e promete a democratização da beleza em solo libanês, utilizando equipamentos de ultima geração não invasivos em sua clínica Vitale, localizada em Chtaura no Vale do Bekaa!
Mudanças e desafios não são novidades para ele. Dr. Ali El Ghandour é paulista, de Campo Limpo, mas chegou ao Líbano então com 8 anos de idade, de origem libanesa, profissional dedicado, casado, pai de 4 filhos.

O médico buscou o Brasil para aperfeiçoar sua formação em estética, já que o país é reconhecido pela busca da beleza e pelos profissionais bem preparados na área.

Em São Paulo, ele fez medicina estética e pós-graduação em dermatologia pelo IBRAPE e APS, realizou ainda diversos cursos pela Sociedade Brasileira em Medicina Estética.

Em 2005, Dr. Ali El Ghandour abriu seu primeiro centro de estética na capital paulista, onde permaneceu até 2012, contudo o médico tinha o desejo de retornar ao país dos Cedros, terra de seus ancestrais, com a finalidade de ampliar seu horizonte de trabalho e conhecimento, uma vez que Dr. Ali está em constante busca de aprimoramento em seu conhecimento e realiza rotineiramente cursos de extensão, denominados Master class, na área estética, ministrados na Europa em diversos países como Inglaterra e França.

IMG_2105

 

 

Dr. Ali é casado com a brasileira também de origem libanesa Samara Taha. E em 2012, a família veio de mudança para o Líbano onde o médico trouxe a mesma concepção de estética do Brasil, montou seu confortável consultório em Chtaurra e do vale do Bekaa que Dr. Ali recebeu Connection Beirut para uma entrevista.

C.B. 1) Quais os tratamentos estéticos o senhor oferece em sua clínica Vitale Clinic?

Bem, o tratamento estético requer uma aplicação de diversas técnicas, que devam ser complexas e precisas. Para isso contamos com um tratamento que deve ser alcançado de uma forma global, visando compreender as necessidades de cada paciente, sendo assim contamos com a dedicação de 8 especialistas incluindo nutricionistas, esteticistas, cirurgião plástico, dermatologista, especialista em implante de cabelo, unindo o melhor de cada profissional num ambiente que traz a sofisticação, conforto e modernidade ao Vale do Bekaa.

C.B.2)Quais são os procedimentos e técnicas mais eficazes a combater o envelhecimento e melhorar o aspecto do corpo?

Entendo que quando nos referimos à face, temos 3 tipos eficazes de tratamento de medicina estética. Quando nos referimos à parte do queixo, o melhor procedimento a ser adotado é o fio, que consiste em um mini-lifting, que é depositado por debaixo da pele entre o músculo e a epiderme. O fio possui dentes pequenos, que ajudarão a reerguer parte do rosto. Ele é mais indicado para aquelas pessoas que não precisam de cirurgia ainda e que possuem pouco grau alto de flacidez, e seu uso é não definitivo, com duração em torno de 15 meses, após esse período o organismo absorverá o fio.

Outros dois procedimentos bem populares e eficazes é o Botox e o preenchimento por ácido hialurônico. O Botox é indicado nos casos de rugas de expressão, principalmente na testa e na região dos olhos. Já o preenchimento é um gel que preenche áreas que perderam gordura e estão flácidas tais como a bochecha, o chamado bigode chinês.

C.B. 3)Qual a diferença de um profissional brasileiro em solo libanês?

Apesar de ter me formado no Brasil, porém tenho me especializado em técnicas europeias. As técnicas libanesas pecam muitas vezes pelo excesso na aplicação dos produtos gerando um certo desequilíbrio no rosto, deixando o aspecto mais artificial. Sendo assim tenho tido bastante procura pelas pessoas que buscam um resultado diferenciado, tento manter sempre meu padrão e uma boa qualidade. Enxergo que atualmente as pessoas não gostam de demonstrar que fizeram plásticas ou recorreram à aplicação de técnicas estéticas. Procuro sempre fazer um trabalho natural, e acabei recebendo muitas clientes dos médicos de outros consultórios.

Além disso, converso muito com minhas pacientes e explico a diferença entre os materiais utilizados e os tratamentos. Tenho pacientes inclusive de Beirute, tenho muitos pedidos para abrir uma clínica em Beirute, mas por quanto estou muito feliz aqui e estamos crescendo muito em nossa clínica.

C.B.4) Qual a idade para começar um tratamento estético?

Não existe uma idade apropriada, uma vez que quem usa muita expressão do rosto, gera mais ruga. Diferentemente de uma pessoa zen, alguém que faz ioga, que não utilize muito os músculos do rosto, que possivelmente não terá muitas rugas. Por exemplo, já tive paciente que precisou injetar Botox na testa aos 19 anos. Quando ela chegar aos 29, 30 anos, com certeza ela estará bem para sua idade, retardando assim o envelhecimento, uma vez que prevenir é melhor do que tratar. Sendo o Botox, uma toxina que paralisa o músculo, eu indico assim que as rugas começarem a surgir, o procedimento deverá ser adotado, a fim paralisar os músculos da face, principalmente na testa e ao redor dos olhos. Seu efeito pode ser visualizado durante o período de 3 a 10 dias e a duração depende de cada pele e idade, mas em torno de 4 a 6 meses.

C.B5)Quais as diferenças da sua profissão entre o Brasil e o Líbano?

IMG_2102Houve uma mudança interessante na prática médica desde que comecei a trabalhar aqui, mas não necessariamente por ser no Líbano e sim porque aqui trabalho em uma clínica com um perfil de pacientes bem diferente do perfil que costumava trabalhar no Brasil. Desde que terminei a residência, comecei a trabalhar em uma clínica grande em São Paulo, com foco em dermatologia estética. Minha rotina diária no Brasil envolvia muito tratamento corporal. Aqui no Líbano porém, a demanda de tratamento é voltado principalmente para a face e os tratamentos com laser, preenchimentos e toxina botulínica lideram a exigência no consultório, pois a toxina botulínica tem sido utilizada com grande reconhecimento no tratamento das rugas de expressão e sorriso deprimido. Meu público é basicamente de expatriados: muitos dos países do Golfo Pérsico, assim como brasileiros e libaneses que geralmente nos procuram por motivos mais estéticos do que médicos apesar de possuir em meu consultório um total de 8 especialistas, inclusive cirurgião plástico, dermatologistas e nutricionistas também. No início estranhei a dinâmica, pois as mulheres libaneses são habituadas a exagerar um pouco nos preenchimentos, como nos lábios e na face, mas com o tempo passei a conversar mais com as minhas pacientes, e explicar que o excesso pode causar a inversão do tratamento estético, tornando o belo no desagradável. E aos poucos, estou balanceando bem a escolha das pacientes e boa parte dos meus pacientes já estão vindo para procedimentos estéticos que transmitam mais equilíbrio ao rosto.

C.B.6)Quais os aspectos positivos e negativos de trabalhar no Líbano?

O principal aspecto positivo de trabalhar aqui para mim é: ter diariamente contato com pessoas de tantas partes do mundo, diferentes culturas, costumes, cada um com uma trajetória de vida tão interessante! Me fascina ouvir as histórias dos pacientes, aprendo muito com eles! Outro lado positivo é ter mais tempo livre, e não pegar trânsito para chegar no trabalho, tendo em vista que vivo e trabalho no Vale do Bekaa! Mas não descarto do futuro breve, dividir meu tempo e talento entre Líbano, Qatar e Dubai.

Por Viviane Carvalho

Maiores informações :

Vitale Clinic :

Bekaa, Chtaura Main Road,Mansour Bldg., 1st Floor, No.7
Phone / Fax: +961 8 544 005
Mobile : +961 76 764 765
Email:  info@vitaleclinic.com
dr.ali@vitaleclinic.com

IMG_2108 IMG_2089

This post is also available in: enEnglish (Inglês)