12071506_10156177927680492_767830430_n

O Líbano sem dúvidas é um país de surpresas, caso você venha ao Líbano, espere o inesperado, porque as probabilidades de você se fascinar por esse minúsculo país são imensas. Vamos sair um pouco do famoso tumulto da cosmopolita Beirute, e vamos embarcar para o Vale do Bekaa, um vale extremamente charmoso que fica no leste do Líbano entre o Monte Líbano e o Monte Anti-Líbano.

O Vale do Bekaa é uma das regiões mais férteis do Líbano famoso por suas vinícolas e temperaturas amenas, que no inverno digamos que são bem amenas mesmo. E no coração desse Vale com uma história milenar, se encontra um pequeno vilarejo que por incrível que pareça fala português.

O famoso vilarejo chamado “Lucy” fica no distrito do Bekaa Ocidental que fica cerca de 65km da capital Beirute. Lucy tem uma população majoritariamente brasileira, onde a língua portuguesa é facilmente escutada por todos os cantos. Nos anos 40 e 50 esse pequeno vilarejo começou a presenciar uma onda de imigração de seus habitantes para o Brasil, em tempos de guerra quando a Europa estava totalmente devastada devido a segunda guerra mundial, o Brasil era um paraíso de tranquilidade para o mundo, inclusive para os habitantes de Lucy.

A onda de imigração começou com homens jovens, com aquela sede de melhorar de vida, e com o decorrer do tempo pessoa atrás de pessoa imigrou para o Brasil construindo uma pequena colônia libanesa em São Paulo. Os primeiros imigrantes de Lucy desembarcaram no porto de Santos (pois na época viajar de avião era extremamente caro, praticamente impossível para pessoas de baixa renda), e foram rumo a cidade de São Paulo, a maioria se situou nas redondezas do bairro da Penha, e trabalharam como mascates, indo de porta de porta com sua arte árabe de convencer o cliente a comprar suas mercadorias.

O movimento de entrada para o Brasil foi tão grande que praticamente toda a cidade imigrou para terras brasileiras, tiveram filhos e netos e formaram uma das maiores colônias estrangeiras em território brasileiro. Hoje em dia, as pessoas de Lucy que residem no Brasil moram em regiões da grande São Paulo, litoral e interior.

Atualmente Lucy tem uma forte conexão com o Brasil, pois praticamente toda sua população é brasileira e falam o português com facilidade como se estivessem no Brasil. Lojas, mercados, todos falam português, ir no mercado do vilarejo e falar em português é quase obrigatório, também existe um pastelaria em Lucy onde todos comem pastel, comidas e doces brasileiros.

12053336_10156177927695492_33674277_n 12048430_10156177927655492_973859938_nAs pessoas de Lucy foram ao Brasil e trouxeram de volta com elas na bagagem verdadeiras fortunas que deram vida a sonhos que pareciam distantes, a cidade viveu mudanças drásticas durante as últimas décadas com a construção de verdadeiros palacetes que foi possível graças ao Brasil.

E assim Lucy se tornou referência em riqueza e prosperidade, hoje em dia Lucy pode ser considerada a Beverley Hills do Bekaa onde a situação financeira de muitos ultrapassa a média do restante do país inteiro. A renda da maioria do habitantes de Lucy vem do Brasil, a situação econômica do Líbano nunca afetou fortemente a situação da maioria dos habitantes de Lucy.

E assim na tranquilidade no Vale do Bekaa, Lucy vive sua história interminável de amor com o Brasil, o país escolhido por sua população para a mudança que redesenhou o futuro desse simpático vilarejo de lusófonos em pleno Oriente Médio.

Por Ibrahim Smidi

@blogdoIbra

(Fotos do blog Mil e uma Viagens)

12077454_10156177927765492_274062047_n

This post is also available in: enEnglish (Inglês)